Tuesday, December 30, 2008

O Poder dos Números na Inovação


Os génios não são personagens solitárias e a inovação não acontece no isolamento. Uma invenção produtiva depende do encontro de mentes com diversas perspectivas, mesmo que os inovadores não o percebam... Esta é a conclusão de um artigo do New York Times, com base num livro de Keith Sawyer, da Washington University, Group Genius, que propõe um método científico chamado análise de interacção para o estudo da criatividade. Através de sinais verbais, linguagem corporal e ajustamentos durante os esforços de invação de um grupo, Sawyer mostra que temos a experiência de uma intuição súbita mas esta circula numa interacção social há já algum tempo. A inovação é um processo contínuo de mudanças reduzidas e consantes que se inscreve na cultura das empresas de sucesso.
A ideia foi retomada em empresas como a Pixar Animation Studios e Disney Animation Studios, num artigo sovre criatividade colectiva da Harvard Business Review. No entanto, o processo nada tem a vr com brainstorming. Pelo contrário, em vez de identificar um problema e procurar soluções, é melhor decompor produtos de sucesso e processos em componentes separadas, e depois estudar essas componentes para estudar potenciais utilizações. Este processo de "pensamento inventivo sistemático" evoluiu da obra do engenheiro russo e cientista Genrich Altschuller, e cria ideias "pré-inventivas" que podem ser desenvolvidas em inovações.

No comments: