Thursday, December 4, 2008

Aumentar o QI com sal iodado

Parece que os países do terceiro mundo poderiam aumentar a inteligência das populações com simples substâncias a acrescentar na alimentação. O sal iodado é uma alternativa simples e barata. A sua falta provoca bóssio, nanismo ou cretinismo (do francês crétin, por faltar iodo nos Alpes e haver pessoas mais lentas numa geração sem acesso a sal iodado) , e no melhor dos casos lentidão mental.
Outros micronutrientes como a vitamina A, ferro, zinco e ácido fólico são soluções baratas, mas pouco sexys - logo pouco divulgadas -, discutidas no Copenhagen Concensus, painel de economistas globais de topo sobre as melhores soluções custo-benefício para problemas mundiais.
O Banco Mundial disse dos micronutrientes: "Nenhuma outra tecnologia oferece tantas oportunidades de melhoria da vida, com um custo tão baixo e em tão pouco tempo". O Canadá já está a fazê-lo.
Leia aqui o contexto original da notícia no New York Times.

No comments: